Filhos dos famosos - Benedita, Madalena & Companhia

11.5.16


A minha filha já nasceu há um mês e tenho que admitir que, apesar de todos os livros que devorei e de todos os conselhos que fui ouvindo, não estava preparada para lidar com os momentos de choro ininterrupto de uma bebé que mamou bem e tem a fralda sequinha. Senti-me uma inútil e uma péssima mãe mas, felizmente, já consigo lidar de forma mais serena com a luta que ela trava com o sono! Devagar se vai ao longe, não é? E além do mais, a Frederica é um doce e os meus dias são agora muito, mas muito mais felizes! 
Enquanto eu me dedico às trocas de fraldas, têm nascido muitos filhos dos famosos, tais como... 

  • Benedita, filha da fadista Cuca Roseta que já era mãe de Lopo
  • Afonso, filho do futebolista Pizzi
  • Henrique, filho do futebolista André André
  • Madalena, filha de Rita Ferro Alvim, que já era mãe de Maria e Duarte
  • Antônio, filho da atriz brasileira Paloma Duarte, que já era mãe de Maria Luiza e Ana Clara
  • Amada Lee, filha de Eva Mendes e Ryan Goslin, que já eram pais de Esmeralda Amada. Curiosa a utlização do segundo nome da primeira filha! 
  • Josephine Kate, filha de Jessica Capshaw, que já era mãe de Luke Hudson, Eve Augusta e Poppy James. No meio dos nomes tão formais das irmãs, Poppy parece destoar um pouquinho. 
  • Izzy OOna, filha de Eddie Murphy, que já era pai de Eric, Christian, Bria, Myles, Shayne, Zola, Bella e Angel Iris. 
  • Luna Simone, filha de John Legend e Chrissy Teigen. Ao que parece, Simone poderá ter sido escolhido em honra da cantora Nina Simone e acho que funciona muito bem!
  • Theodore James, filho de Ivanka Trump, que já era mãe de Arabella Rose e Joseph Frederick
  • Remington Alexader, filho de Kelly Clarkson, que já era mãe de River Rose
  • Alexander Erik Hubertus Bertil, filho do prínicpe sueco Carl Philip e de Sofia Enqvist

Nomes populares nos EUA em 2015

6.5.16


Já são conhecidos os nomes mais escolhidos nos Estados Unidos ao longo do ano 2015 e, pela segunda vez consecutiva, o par número um é Noah & Emma
Podem consultar a lista toda aqui


O nascimento, o diminutivo e a questão do segundo nome

13.4.16

A Frederica nasceu no hospital público da minha cidade natal, Viana do Castelo. Tinha as melhores referências do serviço de Obstetrícia do Hospital de Santa Luzia, mas a experiência superou todas as expectativas! Nas 48 horas de internamento, todas as pessoas com quem contactei foram extremamente atenciosas, prestáveis, carinhosas e muito pacientes! A equipa médica foi fantástica e o parto não foi, de maneira nenhuma, o terror que eu antecipava! A equipa de enfermagem, então, é soberba, e das várias vezes que os nervos se apoderaram de mim, senti um apoio incrível! Ter um recém-nascido nos braços foi avassalador e chorei mais do que uma vez mas, em troca, recebi apenas conselhos e respostas motivadoras. Além disso, o facto de o meu marido ter podido acompanhar-me do primeiro ao último minuto do internamento foi impagável e nem consigo imaginar como teriam sido aquelas duas noites sem ele! 

Com uma semana de vida, a Kika é muito calminha mas as quatro primeiras noites foram muito difíceis, porque ela chorava constantemente, recusando-se a mamar! Felizmente, as últimas noites já foram mais tranquilas e tenho esperança de que se mantenha assim durante muito  tempo! :)

Quanto ao nome da pequenita, face às críticas que fomos ouvindo ao longo da  gravidez, optamos por revelar à maioria das pessoas apenas depois do nascimento e, sendo um facto consumado, temos ouvido comentários simpáticos! Respondendo a algumas das vossas dúvidas: quando a apresentamos, dizemos que o nome é Frederica mas, em casa, vamos alternando entre Frederica, Kika ou Kikinha e a minha mãe adora tratá-la por Drica, E ela tem um segundo nome, escolhido com muito carinho e que esperamos que ela venha a achar tão especial quanto nós! 

Nasceu!

8.4.16

Queridos e queridas leitoras, há duas tardes, nasceu a nossa pequena Frederica, com 51 centímetros, 3,850 quilos, muita saúde e determinada a dar uma dinâmica curiosa às nossas noites! Chegamos agora a casa e assim que consigamos estabelecer algumas rotinas, tentarei voltar ao blog! Um beijinho, 
Filipa

39 semanas

23.3.16


Chegamos às 39 semanas de gestação e, ao que tudo indica, está quase na hora de conhecermos a nossa pequerrucha. O nome já está definitivamente escolhido e, como prometido, abro aqui um espacinho para darem palpites sobre os cinco finalistas... Quem acompanha o blog há algum tempo não terá grandes dificuldades em adivinhar, mas aqui ficam algumas pistas: 

  • Havia apenas um trissílabo e os restantes nomes tinham todos quatro sílabas; 
  • O nome mais curto é bíblico, com uma carga um pouco negativa, mas isso diz-nos pouco. Achamos mais piada à referência musical a ele associada! 
  • Um dos polissílabos começa por vogal; é um nome de origem latina, que está em alta no mundo anglo-saxónico mas que os portugueses insistem em colar a uma personagem; 
  • Outro é de origem germânica e algumas pessoas acham-no difícil de pronunciar; 
  • Um dos nomes é literal, remetendo para uma cor e para uma flor; 
  • Outro dos nomes tem origem grega mas passamos a gravidez a ouvir que era "nome espanhol". 

Está de caras, certo? :) 



Nicolau

14.3.16


Hoje, a propósito da morte de Nicolau Breyner, figura incontornável das artes portuguesas e a a quem bastava chamar de Nicolau para saber a quem nos referíamos, recordamos um post originalmente escrito em Novembro de 2012. 

A Alexandra sugeriu que abordasse o nome Nicolau, devido à proximidade do Natal. A associação surgiu devido a S. Nicolau, um homem que, antes de ser santo, era apenas um jovem proveniente de uma família abastada que tinha por hábito ajudar os mais necessitados, deixando-lhe saquinhos com ouro junto à chaminé de suas casas. A história foi evoluindo e, como é do conhecimento geral, o senhor Pai Natal vive atualmente na Lapónia, essa bela localidade onde podem ser encontrados elfos e renas voadoras. 
Nicolau não tem sido um nome muito usado em Portugal e os números dos últimos anos confirmam isso mesmo:  só conseguiu ultrapassar a fasquia dos dez registos em 2015, chegando aos 11 e ficou-se abaixo dos cinco registos em 2014 e em 2012. Apesar de ser um nome bastante tradicional, teve quase tantos registos quanto Nicolas que, entre os portugueses, é pouquíssimo habitual e nem sequer é aprovado - a outra versão admitida entre nós é Nicola. 
Nicole, nome feminino, foi registado 168 vezes, alcançando a 50.ª posição do ranking em 2015, o que é um resultado bastante bom. Pessoalmente, parecem-me mais usáveis as versões masculinas do que a feminina, mas é uma questão de gosto. E por falar em gosto, acho que Nicolau não é um nome que agrade à generalidade das pessoas, mas eu acho-o giro. E Nico é muito fofo! Também o acho suficientemente internacional, já que está próximo das versões Nikolaus e Klaus. Nicolau deriva do grego Nikólaos e significa "vencedor do povo", "povo da vitória" ou "geração da vitória". Acho-o perfeitamente usável, mas não creio que existam muitas pessoas dispostas a isso. Termino com uma curiosidade: já repararam que Nicolau e Luciano são anagramas?


Marcelo

9.3.16


Nos próximos cinco anos, Marcelo Rebelo de Sousa será a figura de maior destaque da política portuguesa mas a verdade é que o agora Presidente da República já é uma figura mediática na nossa sociedade há muito tempo, portanto não é de esperar que o cargo traga uma súbita popularidade ao nome, ainda que hoje, dia da tomada de posse, a comunicação social se refira maioritariamente ao Presidente pelo seu primeiro nome, por oposição ao que acontecia com Aníbal Cavaco Silva. 
Para mim, é uma pena, porque é um nome que me agrada bastante, talvez por ser o nome de dos meus ídolos do ténis, Marcelo Ríos mas sei que a associação a Marcello Caetano não é das mais favoráveis e que que talvez isso possa ter algum peso na forma como os portugueses o encaram. 
Entre 1990 e o ano 2000, Marcelo rondava o top 50 de nomes masculinos mais registados em Portugal mas em 1998 teve um pico de popularidade, alcançando a 32.ª posição, o que se deverá à transmissão da novela brasileira Por Amor, na qual o ator Fábio Assunção dava vida a um dos protagonistas, Marcelo, que era casado com Maria Eduarda - nome que, na altura, também subiu espectacularmente, passando da 105.ª posição para a 54.ª! Em 2015, Marcelo reingressou no top 100, que tinha abandonado em 2010, mas fica-se pelos 31 registos, o que me parece pouco. 
Marcelo é um nome de origem latina e, pelo que consta, está próximo de Marco e, através dele, significa "martelo", parecendo estar descartada a associação a Marte. 

Manon

7.3.16


Longe vão os tempos em que podíamos reconhecer uma influência francófona nos nomes escolhidos para meninas portuguesas. Hoje, devido ao facto de estarmos muito menos expostos à cultura francesa e à globalização que afectou as escolhas em quase em todo o lado, os nomes ganharam uma dimensão internacional e a origem do nome foi perdendo importância. Ainda assim, há nomes que são impossíveis de dissociar de uma determinada nacionalidade e acho que Manon é um desses casos. 

Em francês, Manon é originalmente um dos diminutivos oficiais de Marie [estabelecendo um paralelo, Ninon é um dos diminutivos de Anne], mas a sua popularidade acabou por lhe garantir um lugar legítimo na lista de antropónimos, sendo hoje uma das escolhas mais comuns para meninas francesas e, em 2015, ficou às portas do top 20 de nomes mais registados em Paris. Estando relacionado com Maria, tem origem em Miriam, e significa "amar" ou "senhora". E para que não restem dúvidas, é aprovadíssimo em Portugal, ainda que  o número de registos anuais seja praticamente inexpressivo - em 2015, foi apenas registado duas vezes. 

Pessoalmente, tenho um fraquinho por nomes franceses, sobretudo pelos mais delicados e femininos; já escrevi sobre o meu amor por Anaís e Manon encaixa na perfeição na ideia de delicadeza, charme e elegância que associo às mulheres francesas.  E se Mia acabou por conquistar muitos portugueses [72.º em 2015], será que Manon pode ser encarado da mesma forma? 


Um beijinho à MadeMOIselle, por tudo e por sugerir o post de hoje! 

Filhos dos famosos 2016 - Oscar Carl Olof

3.3.16

Victória, Estelle & Daniel
  • Oscar Carl Olof, filho da princesa Victória da Suécia e do seu marido Daniel, que já eram pais de Estelle Silvia Ewa Mary. Carl é o nome do avô materno e Olof é o primeiro nome do pai do pequeno príncipe. 
  • Sophia Oliviafilha do tenista britânico Andy Murray
  • Luz, filha de Joana Amaral Dias, que já era mãe de Vicente
  • Matias, filho da locutora da RFM, Mariana Alvim, que já era mãe de Vasco e Diogo
  • Duarte, filho de Maria Pitta e neto de Bibá Pitta

Leonardo

29.2.16



O nome mais escutado de hoje foi, sem sombra de dúvida, Leonardo, graças à atribuição do Óscar de melhor ator a DiCaprio, pelo seu desempenho em The Revenant. Ainda não tive oportunidade de ver o filme, mas o talento não é de agora e acredito que tenha sido um prémio merecidíssimo! Eu tive uma enorme paixão platónica por este Leonardo na altura de The Basketball Diaries e tenho a certeza que ele é o responsável por parte do encanto que nutro pelo nome! Por isso mesmo, aproveito para publicar novamente o post que escrevi há uns anos...

Texto originalmente publicado em 29 de Maio de 2014

Depois dos reinados de Ricardo e Bernardo, Leonardo parecia estar destinado a um lugar de grande destaque na lista de nomes masculinos mais registados em Portugal. A sua popularidade atual não é discutível e os 414 registos de 2015 colocam-no na 34.ª posição - a melhor dos últimos anos foi em 2008, quando ficou na 24.ª posição, com 698 registos - mas continuo a achar que podíamos esperar um pouquinho mais de um nome bonito, que tem em Leo um diminutivo super apelativo!
Leonardo é um nome de origem germânica [significa "leão forte"] mas que se popularizou graças ao francês Saint Léonard de Noblat, padroeiro dos prisioneiros e das parturientes, e ao incontornável italiano Leonardo da Vinci. Ainda que mais contemporâneo, o ator Leonardo DiCaprio também tem contribuído para o seu mediatismo, carimbando-o como um nome internacional. 
Usa-se entre os portugueses há vários séculos, conhecendo-se uma referência, com data de 1430, a um mestre da Pena do Infante D. Henrique chamado Leonardo, mas nunca foi um nome muito comum entre nós. Arriscaria dizer que o uso atual é o mais frequente dos últimos cem anos, mas não tenho como o comprovar. Penso que Leonardo poderia destacar-se ainda mais, até por associação a Leonor, ainda que a sua origem em nada se assemelhe, até porque o seu feminino é mesmo Leonarda. No entanto, acaba por ser uma boa notícia para aqueles que pretendem um nome que não se ouça diariamente. 
No Estado de S. Paulo, no Brasil, também é um nome bastante usado, tendo sido o 20.º mais registado de 2013 e o 25.º de 2014. No ano anterior ocupava a 18.ª posição, mas entretanto foi ultrapassado por Eduardo e Daniel

Nomes nas notícias - Jasmim

25.2.16


As notícias dos últimos dias têm sido trágicas e hoje a história repete-se, com o relato de um possível homicídio seguido de suicídio, que ocorreu em Estarreja. É evidente que o nome é o menos importante no meio disto tudo, mas admito que fiquei um pouco surpreendida quando vi que o nome de um dos envolvidos era Jasmim, e que pertencia a um senhor de 73 anos!

Já falamos aqui imenso sobre Jasmim e sobre o facto de ser considerado nome masculino, pelo que sei que há muita gente que considera este nome pouco usável em meninos. Aproveito para perguntar se preferem Jasmim a Yasmin e se ponderariam usá-lo como segundo nome numa menina? 

Filhos dos famosos 2016 - Frederica

17.2.16


Nasceu a segunda filha de Carolina Patrocínio e o nome escolhido foi o mais-que-perfeito Frederica! Definitivamente, as escolhas da Carolina são completamente imprevisíveis! Eu não incluiria Frederica na lista de pares perfeitos para Diana, que é o nome da filha mais velha e cuja escolha também me surpreendeu, na altura, mas não há nada que me faça escrever uma única linha menos positiva sobre este nome! E talvez o mediatismo da Carolina seja benéfico, já que, muito lamentavelmente, Frederica não é um nome muito apreciado pelos portugueses. 

Filhos dos famosos 2016 - Gabriel & Bento

15.2.16

Fernanda Rodrigues


  • Gabriel, filho de Ana Rita Rocha e Celso Martins, que já eram pais de uma menina chamada Estrela
  • Bento, filho da atriz brasileira Fernanda Rodrigues e Raoni Carneiro, que já eram pais de Luísa
  • Roccofilho de Rose Byrne


O poder do contexto

4.2.16


Andava por aí a lamuriar-me a propósito do fim de Dowton Abbey quando tropecei na adaptação para televisão de Guerra e Paz. Nunca li o livro de Lev Tolstói, mas estou a adorar cada episódio! Os cenários e ambientes são magníficos e tenho-me deliciado sobretudo com os nomes, que me têm recordado que, de facto, os antropónimos são um dos elementos mais importantes da nossa identidade cultural. Em português, Mária, Natacha [como é aprovado] ou Bóris não me encantam particularmente mas, naquele contexto, acho-os maravilhosos! E é por isso que continuo a achar tão fascinante conhecer as práticas onomásticas de cada país que, tantas e tantas vezes, ultrapassam largamente a questão do belo! 

Maria José

1.2.16


Não tenho o hábito de partilhar aqui as minhas antipatias mas já admiti, por diversas vezes, que não sou apreciadora da atribuição de nomes clássicos masculinos a meninas, nem de nomes clássicos femininos a meninos. A prática até é comum entre os portugueses [relembro que Maria foi a quarta opção mais popular para segundo nome masculino em 2014 e em 2013 e que Maria João foi o sétimo nome composto mais registado em meninas em 2014] mas, definitivamente, não é o meu estilo. O caso muda de figura quando há uma certa ambiguidade de género envolvida, mas isso fica para outra altura. 
Hoje estou aqui para escrever sobre Maria José, um nome que toda a gente conhece mas que se vai usando cada vez menos em crianças [em 2014 ficou-se pelos 16 registos] e que me remete sobretudo para alguns diminutivos. Este é o nome de uma das minhas inúmeras tias, a quem, em família, tratamos por tia , mas que é conhecida entre as amigas por Zeza. Conheço ainda outra Maria José, a quem nunca ouvi chamar outra coisa que não Mizé. Mas o hipocorístico mais invulgar que já ouvi para Maria José pertence a uma espanhola e é Coté! 
Se bem me recordo, o nome desta minha tia foi escolhido em homenagem ao padrinho José, mas é um composto com um claro apelo religioso, unindo os nomes dos pais de Jesus Cristo. Mas não nos esqueçamos de que em Portugal também é possível registar São José como segundo nome, o que tem uma carga simbólica bastante superior! A título de exemplo, refira-se que em 2014 foram registadas meninas com o nome Maria de São José, Matilde de São José e Margarida de São José. 
Como já referi acima, Maria José já não tem o vigor de outros tempos e já foi ultrapassado em número de registos por combinações que parecem mais modernas, como Maria Miguel, ou mais raras, como Maria Luís. Ainda assim, para quem gosta deste estilo, acho que continua a ser uma opção muito viável! 

Filhos dos famosos 2016 - Freddie & Florence

28.1.16

Louis  Tomlinson com o filho Freddie

  • Freddie Reign, filho do cantor Louis  Tomlinson, dos One Direction
  • York, filho de Tyra Banks
  • Florence May, filha  da atriz Candice Accola
  • Elias, filho de Michael Bublé, que já era pai de Noah


Ainda em 2015, foi anunciado o nascimento de Francisca, filha da atriz Patricia Bull, que já era mãe de James. 

Adília

27.1.16


Por vezes, ao olhar para a lista anual de nomes registados em Portugal e ao deparar-me com antropónimos como Belmiro ou Silvéria, pergunto-me o que terá levado alguém a escolher um nome que já se ouve tão pouco e que parece algo deslocado no meio do estilo de nomes mais adoptados nesta época. Invariavelmente, penso que se deve tratar de uma homenagem e acho que não devo andar muito longe da verdade, já que o hábito de ouvirmos determinado nome faz com que o vejamos de uma perspectiva completamente diferente! Parece-me ser o caso da leitora que me desafiou a escrever sobre Adília e a pensar em alguns nomes que pudessem ser considerados Pares Perfeitos, já que está a ponderar usar este nome de família numa futura filha.
Segundo consegui perceber, Adília é uma variante de Adélia [talvez até um aportuguesamento da versão anglo-saxónica] que, por sua vez, se forma a partir de Adelina, originalmente diminutivo de Adela. E, cinco anos depois, poderia repetir palavra por palavra o primeiro parágrafo do meu post sobre Adele, que poderia ser uma alternativa bem interessante, caso pudesse ser usada. Resumidamente, partindo das suas raízes germânicas, Adília significa "nobre". 
Contextualizando, Adília nunca foi um nome comum entre as mulheres portuguesas, integrando aquele lote de nomes que primeiro estranhamos mas que rapidamente nos fazem lembrar de outros muito semelhantes - eu, por exemplo, já me cruzei com Ilídia, Idília ou Odília! Nos dias que correm, Adília continua a ser raríssimo, havendo apenas um registo em 2012 e outro em 2014. Portanto, é um nome raro, que não é contemporâneo e não parece estar numa fase de retorno. Na minha forma de ver, os nomes dos irmãos de uma pequena Adília devem seguir-lhe as pisadas, de forma a que haja algum equilíbrio e para que Adília não destoe demais. Ainda assim, no caso dos nomes masculinos, acho que temos alguma margem para escolher nomes um pouquinho mais populares e acho que qualquer um dos clássicos seria um par mais do que adequado. Quanto aos nomes femininos, procurei afastar-me o mais possível de nomes que soassem de forma muito semelhante, para evitar cacofonias na hora de dizer os nomes em conjunto. Aqui ficam as sugestões: 


  • Adília & Álvaro
  • Adília & Amaro
  • Adília & Bento
  • Adília & Crispim
  • Adília & Delfim
  • Adília & Ícaro
  • Adília & José
  • Adília & Júlio
  • Adília & Plínio
  • Adília & Tobias
  • Adília & Valentino


  • Adília & Albana
  • Adília & Áurea
  • Adília & Constância
  • Adília & Domingas
  • Adília & Eulália
  • Adília & Felícia
  • Adília & Flora
  • Adília & Grácia
  • Adília & Laureana
  • Adília & Melinda
  • Adília & Virgínia



Katarina - chegou a redenção para a letra K?

22.1.16


À luz da última atualização da lista de nomes aprovados em Portugal, fico com a sensação de que, muito possivelmente, acabaram as restrições ao registo de nomes começados pela letra K. As mentalidades não se mudam de um dia para o outro e sabemos que, no que respeita aos nomes, os portugueses continuam a ser fortemente tradicionais, mas será que a aprovação de Katarina, um clássico, ainda muito popular e que não parece perder a classe com o K inicial, poderá abrir um pouco o nosso horizonte? O que acham de  Karolina ou Karlos, que têm grafias perfeitamente legítimas noutras partes do globo? E do mediático Kloe? Em última análise, escolheriam um nome começado pela letra K? Não deixem de votar! 

Resultado da sondagem


Petra

21.1.16


A pedido da Mariana, hoje debruço-me sobre Petra, um nome que me agrada bastante mas que, durante muito tempo, passou despercebido à grande maioria dos portugueses. Não é, claro, um ilustre desconhecido, mas antes um nome pouco cativante. A minha leitura aproxima-se mais da da Mariana, que o descreve como sofisticado e exótico, mas reconheço que não é a opinião mais generalizada, sobretudo depois de ter ficado associado ao conhecido reality show da TVI, o mesmo que o mediatizou a ponto de entrar no top 100, em 2010, passando de 35 para 52 registos num ano! Acontece que esses programas têm vasta audiência mas pouquíssimo prestígio e há nomes que perdem, por aproximação. Felizmente, porém, daqui a uns anos ninguém se lembra disso e Petra poderá brilhar um pouquinho mais! 
O nome Petra está intrinsecamente ligado a Pedro e por terem a mesma origem, partilham também o significado, que varia entre "pedra" e "rochedo". Tal como a Mariana também frisou, Petra é ainda o nome de um território jordão, Património da Humanindade definido pela Unesco. 
Apesar da sua origem latina, é um nome que se encontra com maior facilidade na Europa Central e é o nome de uma das mais recentes campeãs do torneio de Wimbledon, Petra Kvitova. 
Regressando ao seu uso em Portugal, Petra tem-se mantido em redor da centésima posição do ranking, sem ultrapassar a fasquia dos cinquenta registos anuais. Em 2015, ficou na 92.ª posição, sendo alvo de 45 registos. 

19.1.16


A Rita Morais, uma leitora brasileira e presença assídua nas caixas de comentário do Nomes e mais Nomes, anunciou que lançou no final do ano passado um livro chamado "Significado de Nomes Próprios - Uma escolha sensata".  Não tive a oportunidade de ler mas, a julgar pela qualidade dos comentários que a Rita vai deixando aqui no blog, deve ser uma leitura muito interessante! 
Os interessados poderão adquirir o livro na Livraria  Anchieta, que fica na Avenida Nossa Senhora de Fátima, 1557, Bairro de Fátima, em Teresina, Piauí. 

Continuas chamando-me assim... bebé!

14.1.16


Com as trinta semanas de gestação já no horizonte, a nossa bebé continua oficialmente sem nome. Não estou preocupada, porque não é por falta de opções, mas sim porque temos dificuldade em fazer a escolha definitiva. De qualquer forma, admito que preferia já ter resolvido essa questão. Pelo lado positivo, a lista já está mais pequena: a muito custo, deixamos cair Emília
Sobre a  minha gravidez, há pouco a dizer. Está a decorrer de forma tranquila, já estou mais gordinha e cheguei à fase das câimbras, mas o mais difícil é mesmo lidar com as inseguranças de uma grávida de primeira viagem. E escolher os tamanhos para as primeiras roupinhas. E as fraldas. E os cremes. Como já devem ter percebido, não somos propriamente expeditos a fazer escolhas!!! :) 

Nomes de A a Z
- os preferidos dos portugueses em 2015 -

13.1.16


A listinha que se segue indica quais foram os nomes mais registados pelos pais portugueses em 2015, para cada letra do alfabeto. Uma vez mais, houve poucas mudanças face ao ano anterior [podem consultar a lista feminina e masculina de 2014] mas, sabendo que nos últimos tempos tem havido uma procura por nomes para irmãos começados pela mesma letra, parece-me que há aqui uma série de pares perfeitos! 

  • Ana & Afonso
  • Beatriz & Bernardo
  • Carolina & Carlos
  • Diana & Duarte
  • Eva & Enzo
  • Francisca & Francisco
  • Gabriela & Guilherme
  • Helena & Henrique
  • Inês & Isaac
  • Joana & João
  • Kyara & Kevin
  • Leonor & Lourenço
  • Maria & Martim
  • Núria & Nuno
  • Olívia & Óscar
  • Pilar & Pedro
  • Quiara, Quirina & Quévin
  • Rita & Rodrigo
  • Sofia & Santiago
  • Teresa & Tomás
  • Uliana, Uhenia, Umaiza, Urvi, Urwa & Uriel
  • Vitória & Vicente
  • Wamy, Wendy & William
  • Xin & Xavier
  • Yara & Yuri
  • Zahra & Zion


Se olharmos para a lista completa de registos de 2015, há um grande destaque para os nomes começados pela letra A - é a inicial de mais de 250 nomes masculinos e outros tantos femininos. Se nos concentrarmos apenas na lista de cem nomes mais registados de cada género, percebemos que a letra mais expressiva é a letra M

Nomes femininos que subiram em 2015

12.1.16

Na semana passada destaquei alguns nomes masculinos que ficaram fora dos cem mais populares mas que foram registados mais vezes em 2015 do que em 2014 e hoje  apresento uma lista semelhante para os nomes femininos. Uma vez mais, sublinho que a maioria das oscilações são pequenas, mas dignas de louvor!



Atualização da lista de nomes aprovados em Portugal
- Chloe, Lorenzo & Magenta

11.1.16


A lista de nomes aprovados em Portugal foi novamente atualizada e, na minha opinião, esta é uma das atualizações mais surpreendentes de sempre! A partir de agora, acho muito difícil conseguir perceber o que pode ou não determinar o que são "nomes próprios portugueses, de entre os constante da onomástica portuguesa ou adaptados, gráfica e foneticamente, à língua portuguesa". Como já tenho aqui referido, parece-me que cada vez mais é benéfico pedir a aprovação de um nome e havendo possibilidades financeiras para o fazer, vale a pena tentar! Aqui ficam as novas entradas: 

Masculinos


  • Adrien
  • Bryan
  • Cael
  • Damien
  • Darque
  • Lorenzo
  • Reinamor



Femininos


  • Aneide
  • Angel
  • Auriana
  • Chloe
  • Cita
  • Dialina
  • Jussara
  • Karina
  • Katarina
  • Simara
  • Tiana
  • Yolanda



É ainda possível proceder ao registo de Diomar, Magenta, Trindade como segundo elemento do nome. 

Nomes masculinos que subiram em 2015

7.1.16

O último nome do top 100 masculino de 2015 foi registado apenas 29 vezes, o que é manifestamente pouco, se comparado com os primeiros quinze classificados. Já conhecemos o fenómeno desde 2011 e já tivemos mais do que tempo para aprender a regozijar com qualquer evolução no número de registos abaixo dessa fasquia. E é por isso que acho que vale a pena mencionar algumas subidas, tais como:

Gabriel - a novidade no top 10 em 2015

6.1.16


Chegar ao top 10 de nomes masculinos mais registados em Portugal não é tarefa fácil. Tendo por base apenas os dados oficiais que possuo [e que dizem respeito ao período de tempo entre 1920 e 2015, mas que não incidem sobre todos os anos em questão], é possível perceber que o lote de nomes que o conseguiram é pequeníssimo: 

  • Afonso
  • André
  • António
  • Bruno
  • Carlos
  • Daniel
  • Diogo
  • Duarte
  • Fábio
  • Fernando
  • Francisco
  • Gonçalo
  • Guilherme
  • João 
  • Joaquim
  • Jorge
  • José
  • Luís
  • Manuel
  • Martim
  • Miguel
  • Nuno
  • Paulo
  • Pedro
  • Rafael
  • Ricardo
  • Rodrigo
  • Rui
  • Santiago
  • Tiago
  • Tomás 

A esta listinha falta acrescentar Gabriel, a nova entrada de 2015. Este é um nome que soa de forma muito familiar aos portugueses e o seu uso remete-nos para a Idade Média, mas torna-se ainda mais apelativo por ser bastante internacional, já que a sua grafia e pronunciação varia muito pouco nas línguas mais que nos são mais próximas. Não esqueçamos ainda que é um nome bíblico ]o que ainda é sinónimo de legitimação do nome  próprio] e de carácter espiritual. 
Em 1990, Gabriel ainda estava fora do top 50, onde chegou em 1995; a fasquia dos 500 registos seria ultrapassada em 2002 e a entrada no top 20 ocorreu em 2006, quando também alcançou a fasquia dos mil registos anuais. O melhor resultado em termos de registos foi em 2008, quando ultrapassou os 1500 e desde então os registos têm vindo a diminuir mas não impediram a progressão  no ranking. 

E já que falamos em entradas, deixem-me salientar que a saída de Duarte do top 10 me apanhou de surpresa. A par de Francisco, foi o nome masculino que mais ouvi ao longo do ano e estava convencida de que até poderia subir!  




Nomes populares em Portugal
- Top 100 de 2015 -

5.1.16


De acordo com a informação divulgada pelo jornal Público, na sua edição do dia 5 de Janeiro de 2016, estes foram os cem nomes mais registados em Portugal no decorrer do ano de 2015 [os nomes destacados a verde apresentaram uma subida no ranking face a 2014]: 


Lista de nomes registados em Portugal em 2015

O jornal Público divulga hoje a lista oficial de nomes registados em Portugal ao longo do ano de 2015 e, sem surpresas, o topo do ranking continua a ser ocupado por João e Maria, tal como o Correio da Manhã já tinha adiantado há uns dias
Ainda estou a analisar os resultados, mas a primeira mini-supresa foi a descida de Francisco, inclusive no número de registos! 
No top 100 feminino, note-se a subida de Alice, Aurora, Carlota, Carminho, Clara, Francisca, Isis, Laura, Lorena, Luísa, Mara, Melissa, Miriam, Noa, Olívia, Petra, Salomé e Yasmin.
Destaque para Luena, que chega ao top 100 depois de ser mediatizado como nome da personagem da Rita Pereira numa novela da TVI.

Já na lista de cem nomes masculinos mais registados, as subidas mais evidentes são as de Afonso, Ângelo, Brian, Davi, Dinis, Enzo, Frederico, Isaac, Kevin, Leonardo, Lourenço e Lucas [ambos com resultado estrondoso, a roçar os mil registos!], Luís, Mateus [a minha previsão do ano passado não estava errada, era apenas precoce; este ano, já está no top 30 e passou de 357 registos para 541!], Noah, Santiago, Valentim, Vicente e Xavier. 

[Em atualização] 

Um pequeno balanço de 2015...

31.12.15


O ano que agora termina foi uma verdadeira montanha russa emocional. Mas, se 2014 foi um ano de grandes perdas, 2015 acaba por ficar marcado sobretudo por pequenas vitórias, suspiros de alívio e muitas lágrimas de alegria!
Admito que o blog não tem sido a minha prioridade, mas parece-me que a qualidade do trabalho desenvolvido ao longo dos anos faz com que a ausência de novos posts não seja um problema incontornável, especialmente porque ao longo destes doze meses revi e atualizei todos os textos, sendo que todos os nomes abordados individualmente têm informações recentes. A minha ausência será ainda maior a partir de meados de Fevereiro pelo que, nos próximos tempos, apenas me comprometo a responder aos contactos efetuados através do email e nunca é demais lembrar que me podem encontrar em nomesportugueses@gmail.com


Mas vamos lá aos nomes: na minha opinião, 2015 não foi um ano muito surpreendente mas acho que já é possível perceber que estamos a entrar numa nova fase. Muitos dos nomes que abordávamos aqui em 2011 e que na altura pareciam "do fundo do baú" começam a desempoeirar-se e nota-se que há uma renovação em movimento! No que respeita a escolhas mais mediáticas, acredito que o nascimento da Caetana, filha da atriz Fernanda Serrano, poderá ser o mais relevante. Os nomes previamente usados pela Fernanda popularizaram-se bastante [Santiago, Laura e Maria Luísa] e acho que esta escolha poderá contribuir para que as pessoas considerem Caetana mais normal. Mas, para mim, a grande surpresa ficou a cargo da estilista e blogger Maria Guedes, que abalou muita gente com a escolha de Pia. Não é um nome fácil, não é um nome que atraia muitos elogios, seguramente não se irá popularizar, mas para mim Pia foi uma lufada de ar fresco!
No que respeita a nomes masculinos, vou repetir a ideia que já tenho partilhado nos últimos tempos: acho que Francisco foi o nome do ano e se estiveram atentos aos artigos e programas sobre balanços do ano, perceberam que o Papa foi uma figura de grande destaque pela positiva, o que, directa ou indirectamente, acaba por influenciar!

E para finalizar, gostava de agradecer as demonstrações de carinho face à notícia da minha gravidez! Muito, muito obrigada! Posto isto, faço votos de um grande 2016 para todos, e repito o meu desejo habitual: que o ano comece com a divulgação da lista de  nomes registados em Portugal!

Um beijinho,
Filipa

Filhos dos famosos 2015 - Luísa

30.12.15


Os músicos brasileiros Mallu Magalhães [Maria Luiza] e Marcelo Camelo foram pais de uma menina e o nome escolhido foi Luísa. A bebé nasceu em Portugal, onde o casal reside atualmente. Eu adoro o nome, seria uma grande possibilidade para a minha bebé se já não houvesse três na família... 

Filhos dos famosos 2015 - Thomás & Carlota

29.12.15

Adrien Silva & Margarida Neuparth, com Santiago

Nasceu o segundo filho do futebolista do Sporting, Adrien Silva, e o nome escolhido foi Thomás. O jogador já era pai de um menino chamado Santiago [Santi]. Nasceu ainda Carlota, filha de Pedro Reis. 

Maria & João, mais uma vez...

18.12.15


O jornal Correio da Manhã noticia hoje Maria e João têm sido os nomes mais registados em Portugal, em 2015, até ao momento. Nada de novo, portanto, mas eu continuo a manter a esperança de que Francisco venha a destronar João até ao final do ano, para ser diferente! 

Quais foram os nomes que mais ouviram em recém-nascidos ao longo de 2015? 

Filhos dos famosos 2015 - Noá

16.12.15


Nasceu o primeiro filho do ator brasileiro Alexandre Nero e o nome escolhido para o menino foi Noá. Já tinha visto algumas pessoas do Brasil a referirem que é assim que pronunciam "Noah" mas acho que é a primeira vez que me deparo com esta escolha gráfica. É evidente que não sei como é que os quase 50 pais portugueses que escolheram Noah em 2014 pronunciam o nome dos filhos, mas inclinar-me-ia para uma grande aproximação à versão anglo-saxónica. Ainda assim, sabendo que Noé não reúne muitos admiradores e que Noah ainda é considerado algo exótico por causa do H, o que acham de Noá para menino? 
No caso do ator, as razões da escolha estão explicadas aqui e são tudo menos óbvias: 

"Nero é negro em italiano. E como Noá foi concebido em Paris, queríamos algo nessa linha. Pensamos em Noir, que é preto em francês [e se pronuncia "Noar"], mas aqui no Brasil ficaria "noir". E não  queríamos Noah, com h no final. Acabou Noá, que tem uma pegada indígena que gosto muito. E gosto da sonoridade de Noá."


Siddhártha

14.12.15


Reparei hoje que a lista do IRN apresenta agora uma nova alteração, substituindo Siddártha por Siddhártha, o que  vai ao encontro da grafia padrão ocidental. O nome que pertenceu ao fundador do Budismo pode ser usado em Portugal à luz da Lei da Liberdade Religiosa, mas não sei  bem em que moldes. Foi aprovado algures entre 2006 e 2008 e é muito raro no nosso país, o que parece perfeitamente lógico. Nas listas dos últimos anos encontrei apenas dois: em 2011, foi registado um Siddártha e em 2014 foi registado um Afonso Sidhart.
Trata-se de um nome de origem sânscrita que significa "aquele que alcança os seus objetivos" e tem, evidentemente, uma enorme carga simbólica. 

Nomes nas notícias - Maria Eugénia

10.12.15


Soube-se há poucas horas do falecimento da escritora e jornalista Maria Eugénia Cunhal, irmã do histórico líder do PCP, Álvaro Cunhal. 
Apesar de não constar da minha lista de nomes preferidos, simpatizo cada vez mais com o nome Eugénia, sobre o qual escrevi um primeiro post em 2012. Apesar de nunca terem sido especialmente populares em Portugal, tanto Eugénia como Eugénio são nomes que toda a gente conhece. Eugénio de Andrade é um nome - bem, na verdade, um pseudónimo - incontornável  da literatura portuguesa mas admito que prefiro a versão feminina, pela delicadeza deixa transparecer. Há uns anos, agruparia Eugénia e Amélia sem pensar duas vezes, porque os considero muito próximos em termos de estilo, mas sabemos que Amélia está hoje noutro patamar e desperta outro interesse nos portugueses. 

Hum... mas não preferirias antes Lara?!

9.12.15


Não gosto de fundamentalismos mas há um princípio que não ponho em causa: a escolha do nome cabe aos pais. É evidente que defendo que deve ser uma escolha minimamente ponderada e sou a primeira a admitir que há nomes que nos encantam mas que talvez não sejam os mais adequados. Porém, havendo bom-senso e sendo uma escolha consciente, acho que cada um é livre de escolher o nome que quer para o seu filho. 
Dada a firmeza da minha convicção, foi com muita surpresa que dei por mim à espera de uma validação externa da nossa listinha, validação que sempre considerei desnecessária! Logo eu, que conheço como ninguém a reacção das pessoas à grande maioria dos nomes e que sabia de antemão que os nomes que temos em mente não são os preferidos de quase ninguém! Não é que a opinião dos amigos me faça mudar de ideias, mas admito que me tem afectado mais do que pensei ser possível. Resta-me despejar a culpa nas hormonas da gravidez e aprender a sorrir sempre que ouço coisas como "não preferirias antes Lara?"... 

Filhos dos famosos 2015: Saint & Maria Flor

8.12.15


Nasceu o segundo filho do mediático casal Kim Kardashian e Kanye West e o nome escolhido para o menino foi Saint, que agora se junta à irmã North. Eu nunca consegui deixar de estranhar o nome da primeira filha por causa do apelido do pai; acho demais. O nome do menino [até pela popularidade de Santiago e Salvador em Portugal] parece-me extravagante mas, ainda assim, nada do outro mundo, e nem se afasta muito do conceito de Yeezus criado pelo pai. Admito que já me tinha preparado para ouvir algo que me atordoasse mas Saint não me chocou e nem é o primeiro bebé famoso com este nome, já que também foi a escolha de Pete Wentz [pai do Bronx Mowgli] e ainda de Selma Blair. Mais: não me parece pior escolha do que Reign... 

Nasceu ainda Maria Flor, filha da atriz brasileira Deborah Secco. 

Filhos dos famosos 2015 - Luna, Max & Laila

3.12.15

Mark Zuckerber e Priscilla Chan, com  a pequena Max

  • Luna, filha de Ruth Marlene, que já era mãe de Morgana. A cantora tem um nome que não exala bom gosto, mas acho que fez um ótimo trabalho ao escolher o nome das meninas que, dentro de um estilo menos convencional, funcionam muito bem em conjunto!
  • Maxima [Max], filha de Mark Zuckerberg
  • Laila, filha de Sandra Bullock, que já era mãe de Louis Bardo


Ainda não nasceram, mas a fadista Cuca Roseta, mãe de Lopo, já anunciou que a menina que espera vai chamar-se Benedita, e a jornalista Rita Ferro Alvim também vai ser mãe de uma menina, cujo nome será Madalena, e que vai juntar-se aos irmãos Maria e Duarte. Já Ana Rita Rocha, que é mãe de uma menina chamada Estrela, vai ser mãe de Gabriel. 

Falta referir que me chegaram e-mails a propósito do registo de Noah como nome feminino, a propósito do nascimento da filha de Daniela Pimenta. Sinceramente, não sei bem o que dizer a esse respeito. Na lista do IRN está bem expresso que Noah é masculino mas todos sabemos que, felizmente, a lista vai sofrendo atualizações, pelo que vale a pena esperar pelas próximas e ver o que acontece. Não sei se a menina tem um primeiro nome, o que possibilitaria o registo de Noah numa menina, mas abrindo-se aqui um precedente, poderá ser uma boa notícia para alguns. Para mim, Noah continuará a ser encarado como nome masculino, mas sei que há quem não valorize a questão do género. Neste caso, acho que o que importa é que, a ser possível o registo, então que seja permitido a todos! 

Apelidos portugueses começados por D

2.12.15


  • Dacosta
  • Dafina
  • Dagnino
  • Damas
  • Damasceno
  • Damásio
  • Dâmaso
  • Damião
  • Dantas
  • Dante
  • Daupiás
  • Décula
  • Defensor
  • Delfim
  • Delgado
  • Delicado
  • Dentão
  • Dentinho
  • Desidério
  • Deusdado
  • Dias
  • Dimas
  • Dinis
  • Dionísio
  • Domingues
  • Dominguez
  • Donato
  • Dores
  • Dória
  • Dorna
  • dourado
  • Drago
  • Duarte
  • Duque
  • Durães
  • Durais
  • Durão
  • Duro
  • Dutra

Apelidos começados por A | B | C

Menino ou Menina?

1.12.15


E aos trinta dias do mês de Novembro, dissipou-se o mistério: vamos ter uma menina! E o que é que isto significa em relação ao nome? Significa que estou metida numa embrulhada! Se fosse menino, o nome estava escolhido, seria Xavier. E era este o nome que vos dizia que punha em causa o meu apego aos nomes compostos, porque queríamos que Xavier fosse o primeiro nome e não havia nenhuma combinação que me agradasse. Nenhuma! Xavier é um belíssimo segundo nome, mas usado como primeiro de um nome composto parece que não flui! Em retrospectiva, vejo agora que esse era o menor dos meus problemas, porque escolher o nome para uma menina está a ser bem mais complicado! A lista ainda está grandinha, cada um tem o seu preferido e apesar de ficar enternecida sempre que o meu marido se refere à bebé pelo nome que ele tem em mente, ainda não consigo sentir que aquele é o nome da bebé. Ninguém disse que ia ser fácil, pois não? 

Pares perfeitos para Lourenço

27.11.15


Lourenço é um dos nomes do momento mas chegou ao top 50 de nomes masculinos mais registados em Portugal ainda em 2006. Desde então, já nasceram mais de 3 mil pequenos Lourenços e por isso não espanta que tanta gente me peça sugestões de Pares Perfeitos. Aqui ficam as minhas sugestões: 

Tem cara de... Lucas!

26.11.15

Conjunto La Redoute

Em poucos anos, Lucas tornou-se num dos nomes preferidos dos portugueses para meninos. Apesar de ser um nome perfeitamente comum em Portugal, é pouco ouvido em adultos, o que lhe dá um ar moderno, jovem e  algo irreverente, por fugir um pouco dos nomes tradicionais, tão na moda nos tempos que correm! E o melhor de tudo é que, mesmo sendo muito contemporâneo, não deixa de ser histórico, elegante e, mais ainda, internacional! 

Duelo de nomes
- Julieta vs Violeta -

24.11.15


Gosto muito de Julieta e de Violeta. O primeiro, mais tradicional, é ainda visto por alguns como antiquado; o segundo, de uso muito mais recente entre nós, parece moderno, demasiado, até, para outros. Em 2011, ainda os via  com alguma desconfiança mas hoje parecem-me perfeitamente adequados e cheios de estilo e são dois nomes que usaria sem hesitar numa filha.
Julieta tem origem no italiano Giulietta, que é um diminutivo de Giulia. É praticamente impossível não associar o nome à personagem trágica da obra de Shakespeare mas, na minha opinião, isso é apenas valor acrescentado! Nas últimas décadas, Juliana e Júlia tem feito parte das escolhas onomásticas dos portugueses mas, em 2014, Julieta não chegou sequer aos 30 registos. 
Violeta chega-nos a partir do latim Viola, que significa violeta ou amor-perfeito, que também originou Violante, versão que se usava sobretudo nos tempos medievais e que, entretanto, caiu em desuso [a filha do nosso Nobel da Literatura, José Saramago, chama-se Violante!]. Violeta entrou no top 100 de nomes femininos mais registados em Portugal apenas em 2011 e em 2014 alcançou a 70.ª posição. Felizmente, o número de meninas registadas anualmente com este nome ainda não é muito expressivo, mas talvez seja suficiente para o tornar mais convincente como nome próprio. Violeta já foi exaustivamente elogiado neste blog e pouco mais há a acrescentar mas reforço a teoria de que este é o momento certo para usar nomes mais ligados à natureza. 

O que acham destes nomes? Qual deles é que preferem? Não se esqueçam de votar!

Resultado da sondagem


Os nomes e a escola

20.11.15


A nossa sobrinha Matilde ficou radiante com a notícia da minha gravidez, porque já há muito que nos pedia um priminho - com ênfase no género masculino! Depois de explodir de alegria [e de ter olhado desconfiadíssima para a bisavó, que entretanto ia dizendo que, se fosse menino, devia ter o nome do pai], veio até nós e resolveu dar-nos um conselho. "Antes de escolherem, têm de pensar em todas as rimas, para não ser gozado na escola!". Ela prometeu ajudar-nos e estou à espera da lista de nomes desaconselhados, mas temo que vá ser extensa... 
Os vossos filhos costumam queixar-se muito deste tipo de brincadeiras? 

O primeiro nome a cair: Teresa

18.11.15


Quando comecei a criar a lista de possíveis nomes para o bebé que aí vem, achei que, apesar da minha resistência aos nomes populares, devia começar por deixar esse critério de lado e, numa primeira fase, incluí quatro nomes femininos que ficaram no top 100 de nomes mais registados em Portugal em 2014. Destes quatro, o mais popular era Teresa
Durante um par de horas, achei mesmo que Teresa era um dos fortes candidatos. Adoro o nome, gosto do diminutivo Teresinha e do hipocorístico Teté, e nem sequer é um nome muito popular, ainda que tenha ficado na 57.ª posição, graças aos 137 registos de que foi alvo no ano passado. Assim que o meu marido chegou a casa, perguntei-lhe, entusiasmada, se se imaginava pai de uma menina chamada Teresa e a resposta não se fez esperar: "Nem pensar!!!". Durante um milésimo de segundo, tentei perceber o que estaria por detrás daquela rejeição, mas ele fez questão de me esclarecer, acrescentando que a culpa era do Quim Barreiros. E, não satisfeito, começou a entoar o refrão de "O sorveteiro", rematando com outro "Nem pensar!", seguido de "escusas de sugerir Alice, porque também conheço uma música do género". 
Admito que fiquei ligeiramente furiosa. Eu, que tantas vezes digo aos leitores que passem por cima dessas brincadeiras, vi um nome fantástico a ser vetado pelo meu próprio marido por algo que eu nunca valorizaria, nunca! Pior: nas conversas entre amigos, sempre que alguém nos perguntava se já tínhamos pensado em nomes, ele apressava-se a assegurar que, para já, apenas tínhamos decidido que não seria Teresa, "por motivos óbvios". Casa de ferreiro, espeto de pau... 

A aventura da minha vida

16.11.15

Babygrow La Redoute

Na próxima Primavera, se tudo correr como esperado, vou ser mãe pela primeira vez! Estou a transbordar de alegria [e de ansiedade] e a gravidez está a decorrer com toda a normalidade - a fase dos terríveis enjoos passou e já não ando tão sonolenta. Ainda não sabemos o sexo do bebé e, se não for possível descobrir na próxima ecografia, só vamos querer saber mesmo no momento do parto. Até lá, vamos tentando fazer o enxoval com cores mais neutras e com detalhes fofinhos mas sem orientação de género! Não é muito fácil, porque as peças mais ternurentas tendem a ter pormenores em rosa ou azul mas, depois de alguma pesquisa, acabamos por encontrar várias roupinhas em branco ou cinzentinho que nos agradaram muito! 
Quanto aos nomes... Bem, as listinhas finais estão feitas e alguns dos meus nomes preferidos já ficaram pelo caminho porque para mim é fundamental que a escolha também seja do agrado do pai mas, apesar de tudo, ainda há mais dúvidas do que certezas. Até porque certeza só tenho uma: o nome que nós escolhermos não vai agradar a muita gente! :)

Tem cara de...

11.11.15


Conjunto La Redoute

Diz o ditado que velhos são os trapos. Mas com trapinhos tão maravilhosos quanto estes, até os nomes mais pesados parecem ganhar outra leveza e não me parece nada difícil imaginar uma pequena Olívia a dar os primeiros passinhos, ou uma Olívia radiante, a pisar as recém-caídas folhas do Outono que dão tanta cor a este delicioso verão de S. Martinho!

Olívia é a cara do Outono e este conjuntinho tão confortável e ao mesmo tempo tão feminino é a cara de uma menina chamada Olívia, não acham?

Filhos dos Famosos 2015 - Valentino & Sebastião

9.11.15

Rui Costa

Ora aqui está uma escolha surpreendente: nasceu Valentino, filho do ciclista português Rui Costa. Desde 2010, Valentim tem conseguido manter-se no top 100 de nomes masculinos mais registados anualmente, mas Valentino ficou-se pelos cinco registos no ano passado! 
Nasceu ainda Sebastião Maria, filho de Sofia Fernandes. 

Nomes dos deputados eleitos em 2015

6.11.15


Já estava com saudades de publicar uma listinha de nomes... Desta vez, olhamos para a lista de deputados eleitos para a Assembleia da República nas eleições do último mês de Outubro e apesar de estarem lá todos os nomes tradicionais portugueses, bem como todos os clássicos, também é possível encontrar alguns nomes menos comuns. Vejamos: 

  • Berta
  • Domicília
  • Elza
  • Eurídice
  • Helga
  • Isaura
  • Jamila
  • Maria das Mercês
  • Maria Hortense
  • Nílza
  • Odete
  • Regina
  • Rubina
  • Adão
  • Amadeu
  • Cristóvão
  • Emídio
  • Eurico
  • Feliciano
  • Firmino
  • Moisés
  • Pedro do Ó
  • Porfírio
  • Ulisses

Não procurei saber mais informações sobre estes deputados, mas a maioria dos nomes parecem apontar para a faixa etária dos 50 anos. Hoje são antropóninmos difíceis de encontrar em crianças, mas possivelmente também já o seriam aquando do nascimento dos deputados em questão! 

Bastiana - OK ou KO?

5.11.15


Enquanto remexia em textos medievais portugueses, deparei-me com o nome Bastiana. Conhecendo bem os hábitos de nomeação dos portugueses, sei que Sebastiana tem um enorme grau de rejeição, mas Bastião, aprovado há poucos anos, também não parece estar a seduzir. Será que Bastiana se afasta suficientemente de Sebastião para soar bem como nome próprio feminino? 
Eu continuo a achar que se nos deixamos convencer por Caetana, há um leque vastíssimo de nomes terminados em -ana que também  mereciam alguma atenção... 

Decifrando a lista do IRN
- Orieta -

4.11.15


É difícil olhar para a lista de nomes admitidos do Instituto dos Registos e Notariado e não pensar "há aqui nomes de bradar aos céus". Há sim e alguns deles,à primeira vista, nem sequer parecem antropónimos. A rubrica que hoje começo tem como objectivo tentar decifrar alguns dos nomes aprovados, sem que isso signifique, obrigatoriamente, que eu os ache usáveis ou que acredite que, de um momento para o outro, se vão tornar populares, até porque esses posts já estão todos escritos! 

Hoje olhamos para Orieta. Pelo que consegui apurar, trata-se de um nome de origem italiana mas, a partir daqui, encontrei duas possibilidades. Por um lado, poderá  ser uma variante de Oretta, que nos leva até Laura, através de de Lauretta. Por outro, podemos estar na presença de uma variante de Ória que, por sua vez, está relacionado com Oriana e Áurea, já que remete para a palavra latina "aureum", que significa Ouro [ou Oro, em italiano]. 
Orieta pode não nos dizer nada, mas Laura e Áurea são bem mais familiares, não é verdade?