Breno

21.5.15


Bruno foi um dos nomes mais populares dos anos 80 e, em meados dos anos 90 rondava os dois mil registos anuais. Hoje, cenário é bem diferente [184 registos em 2014] mas ainda se ouve em meninos e Bruno está no top 50 de nomes mais registados em Portugal. Apesar de estarem separados apenas por uma letrinha, Breno não tem tradição absolutamente nenhuma em Portugal. 
Ao que tudo indica, Breno é um nome de origem galesa e significa "corvo". Chega-nos pelo latim Brennus, nome de um chefe gaulês que conquistou Roma e cujos atributos foram influenciando o significado que, por vezes, é apontado como "chefe". Da mesma forma, Bran, figura da mitologia Celta também ajudou acrescentar "rei" ao rol de significados veiculados. 
O nome chegou-me sempre por intermédio das novelas brasileiras e isso criou-me a ilusão de que, de certa forma, seria um nome frequente no Brasil, o que não parece corresponder à verdade. Usa-se, sim, mas não é um nome popular. Ainda assim, ficou na 39.ª posição no ranking relativo aos nomes mais registados no Estado de S. Paulo, em 2014, repetindo o resultado de 2013 e aparece na 65.ª posição do ranking elaborado pelo Baby Center do Brasil. 
A semelhança com Bruno acima mencionada poderia funcionar como um tónico para Breno mas parece-me que produz o efeito contrário, tornado-o mais estranho do que propriamente apelativo. Não o considero um mau nome, pelo contrário, tem uma sonoridade agradável, é fácil de pronunciar e de escrever e parece-me uma alternativa mais do que válida para aqueles que gostam de Bruno mas que o consideram demodé! 

Nomes compostos com Jade

19.5.15


Jade passou a ser aprovado em Portugal em Julho de 2013 mas apenas pode ser usado como segundo nome - o que significa que, obrigatoriamente, terá de fazer parte de um nome composto. Acredito que, se não fosse esta condicionante, Jade poderia muito bem conquistar os portugueses mas a necessidade de encontrar um primeiro nome que funcione de forma harmoniosa pode ser um desafio... É claro que Maria Jade seria uma solução muito graciosa; soa bem, alia o tradicional ao contemporâneo  e é habitual que as Marias sejam tratadas pelo segundo nome. Mas Jade também poderá agradar aos apreciadores de segundos nomes especiais... O problema é que não me parece uma tarefa nada, nada, fácil. 
Vejamos as combinações registadas pelos portugueses em 2013 e 2014: 

  • Alexandra Jade
  • Ana Jade
  • Ariana Jade
  • Denise Jade
  • Diana Jade
  • Estrela Jade
  • Gabriela Jade
  • Íris Jade
  • Kyara Jade
  • Laura Jade
  • Lia Jade
  • Luana Jade
  • Mara Jade
  • Maria Jade
  • Noa Jade
  • Roana Jade
  • Yara Jade


O que acham destas combinações? Eu gosto de algumas, em particular de Gabriela Jade. Quais seriam as vossas sugestões? E o que acham de Maria Jade?

Filhos dos famosos 2015 - Os últimos nascimentos

18.5.15

André Vilas-Boas foi pai de Frederico



Em Portugal...



No Brasil...


Nomes e mais nomes... Populares!

Criei hoje um novo grupo de discussão no Facebook, que tem como principal objectivo promover conversas em torno dos nomes mais populares do momento em Portugal. Podem aderir AQUI

Maria & Ana - até quando?

15.5.15

 

Maria e Ana são os nomes mais comuns entre as portuguesas e, apesar de Ana estar a atravessar um período de menor popularidade desde 2008 [ficou em 7.º lugar em 2014], a verdade é que, de acordo com os dados oficiais do IRN, os dois têm dominado as listas de nomes femininos mais registados em Portugal nas últimas décadas:




Olhando para esta informação, acham possível que se repita o ciclo de seis décadas de domínio de Maria? Maria recuperou o primeiro lugar há dez anos, em 2005, chegando aos 4554 registos; ultrapassou por duas vezes a fasquia dos cinco mil, em 2010 e 2011. Em 2014, o número foi inferior - 4809 - mas, ainda assim, Maria teve mais 170 registos do que em 2013, numa altura em que o número de nascimentos diminuiu muito. Teremos de esperar 50 anos pelo regresso da geração das Anas ou acham que essa tendência está afastada, podendo Maria ser superado nos próximos tempos por um terceiro nome?

Ary & Ari

13.5.15


A lista de nomes mais populares em Portugal não é pródiga em nomes curtinhos, como Ari ou Ary. A ser rigorosa, em 2014, encontramos apenas seis nomes femininos [Ana, Eva, Ema, Lia, Noa e Mia] e menos ainda masculinos [Rui, Ivo, Gil e Ian]. Por aqui, já discutimos bastante a questão dos nomes com três letras e sei que não são consensuais. Há quem os ache desprovidos de conteúdo, tal como há quem os procure precisamente por serem despojados e por quebrarem com a tradição dos nomes mais compridos. 
Verdade seja dita, também não temos muito por onde escolher [poderão consultar a nossa lista de nomes curtinhos femininos e a lista masculina segue abaixo], já que são nomes pouco habituais entre nós. Ary, por exemplo, deverá dizer qualquer coisa a quem está familiarizado com o poeta Carlos Ary dos Santos e, neste caso, até creio que se trata de um apelido, mas não tenho a certeza absoluta. A origem de Ari tamém não é muito clara, mas poderá estar relacionada com o germânico Haric, significando "exército", com o hebraico Ari, que significa "leão" ou poderá mesmo significar "águia", pelo escandinavo. Curiosamente, é um dos poucos nomes que até me parece mais interessante com Y do que com I, o que é coisa rara. E pensando nisso, Ari e Ary até poderiam tornar-se mais populares, face ao elevado número de registos de Yara e Iara. Será assim tão "outra coisa"?


Lista de nomes masculinos com três letras, aprovados em Portugal:

  • Ari e Ary
  • Cid
  • Edo
  • Eli
  • Emo
  • Gil
  • Gui
  • Iag
  • Ian
  • Ivo
  • Job
  • Leo
  • Max
  • Mel
  • Mem
  • Mis
  • Nil
  • Noé
  • Nói
  • Oto
  • Pio
  • Rai
  • Riu
  • Rói
  • Rui
  • Udo
  • Zoé



Aurélia

11.5.15


Lembro-me como se fosse hoje do dia em que fui ao cinema ver O amor acontece. Adorei o filme, foi com ele que fiz o upgrade da sessão de Natal - sim, só deixei de ver o Sozinho em Casa depois da maioridade! - e hoje não há uma vez que ouça o nome Aurélia e que não me lembre do Colin Firth a falar em português, a pedir a Lúcia Moniz em casamento. "Bonita Aurélia", diz ele... Por acaso, sempre achei que aquela Aurélia merecia um nome ligeiramente mais contemporâneo ou, dentro do mesmo estilo, um nome um pouco menos antiquado ou até mais usado em Portugal, mas olhando para o contexto da personagem, acaba por se tornar algo credível. 
Personagens à parte, não sou a maior fã de Aurélia - prefiro, de longe, Aura ou Áurea - e não o recomendaria para uma menina nascida hoje, porque acho que destoa em demasia dos nomes de agora. E nem mesmo a popularidade de Amélia me faz achá-lo mais apelativo, porque, apesar de tudo, transmitem-me sensações bastante diferentes [para ser honesta, gosto de poucos nomes terminados em -élia]. Nos últimos quatro anos houve apenas uma menina com registada com este primeiro nome, registo este que ocorreu em 2014. 
Aurélia tem origem no gentílico latino Auréliu  [era o nome de uma família romana] e o seu significado está relacionado com a ideia de brilho, sendo apontado como "dourado" ou "brilhante como o sol". Em Portugal, a versão masculina Aurélio parece ter sido mais popular, ainda que nenhum dos dois seja muito comum. 

Nomes populares nos EUA em 2014

8.5.15



A lista oficial de nomes mais populares nos Estados Unidos da América ao longo do ano de 2014 foi agora revelada e o topo da tabela é ocupado por Noah & Emma
Noah repete a posição de 2013, enquanto que Emma destronou Sophia, regressando à posição que já ocupara em 2008. 


Meninos

  1. Noah
  2. Liam
  3. Mason
  4. Jacob
  5. William
  6. Ethan
  7. Michael
  8. Alexander
  9. James
  10. Daniel
  11. Elijah
  12. Benjamin
  13. Logan
  14. Aiden
  15. Jayden
  16. Matthew
  17. Jackson
  18. David
  19. Lucas
  20. Joseph
  21. Anthony
  22. Andrew
  23. Samuel
  24. Gabriel
  25. Joshua
  26. John
  27. Carter
  28. Luke
  29. Dylan
  30. Christopher
  31. Isaac
  32. Oliver
  33. Henry
  34. Sebastian
  35. Caleb
  36. Owen
  37. Ryan
  38. Nathan
  39. Wyatt
  40. Hunter
  41. Jack
  42. Christian
  43. Landon
  44. Jonathan
  45. Levi
  46. Jaxon
  47. Julian
  48. Isaiah
  49. Eli
  50. Aaron



Meninas

  1. Emma
  2. Olivia
  3. Sophia
  4. Isabella
  5. Ava
  6. Mia
  7. Emily
  8. Abigail
  9. Madison
  10. Charlotte
  11. Harper
  12. Sofia
  13. Avery
  14. Elizabeth
  15. Amelia
  16. Evelyn
  17. Ella
  18. Chloe
  19. Victoria
  20. Aubrey
  21. Grace
  22. Zoey
  23. Natalie
  24. Addison
  25. Lillian
  26. Brooklyn
  27. Lily
  28. Hannah
  29. Layla
  30. Scarlett
  31. Aria
  32. Zoe
  33. Samantha
  34. Anna
  35. Leah
  36. Audrey
  37. Ariana
  38. Allison
  39. Savannah
  40. Arianna
  41. Camila
  42. Penelope
  43. Gabriella
  44. Claire
  45. Aaliyah
  46. Sadie
  47. Riley
  48. Skylar
  49. Nora
  50. Sarah



Poderão consultar a lista completa aqui.


Na lista feminina, o destaque vai para Charlotte, que entrou pela primeira vez no top 10 - é a única nova entrada, substituindo Elizabeth. No top 100, subiram consideravelmente Harper, Victória, Scarlett, Ária, Ariana, Penélope, Skylar [subiu 25 posições], Nora [33], Paisley [27], Piper [22], Eleanor [28], Lydia, Isabelle [18], Alice [10], Vivian [21] e Hadley.
Na lista masculina, destaque para o regresso de James ao top 10, de onde tinha saído em 1993. Subiram bastante nomes como Oliver [subiu 20 posições], Sebastian [11], Grayson [14], Asher [11], Ryder e Leo. 


Os leitores & os seus nomes preferidos

6.5.15


Sabemos que os visitantes frequentes do blog têm um interesse por nomes próprios superior ao da maioria e, portanto, é normal que tenham uma preocupação mais acentuada no que respeita aos pormenores. Por exemplo, perante a hipótese de a) estar sempre a repetir o nome, porque é pouco comum ou b) ser tratado pelo nome e apelido, porque o primeiro nome é muito comum, 56% dos inquiridos responderam que a segunda opção lhes parece pior. [Imaginem agora o meu dia-a-dia, com um nome próprio muito comum e um apelido muito invulgar...]

Outro aspecto que muita gente desvaloriza mas que assume alguma relevância para os leitores do blog é o da criação de Pares Perfeitos para os filhos, já que 36% revelam que é importante ou até muito importante que os nomes dos filhos tenham o mesmo estilo. 




E obtivemos resultados semelhantes no que respeita à importância atribuída ao significado do nome:

Elisabete

5.5.15


Elisabete tem origem no hebraico Elisheva ["prometida a Deus"] que, no caso português, evoluiu para Isabel, mas conhecem-se dezenas de variantes, muitas delas até aprovadas em Portugal. Ao que parece, Elisabete popularizou-se entre nós com a coroação da rainha Isabel II, em 1953. Recorde-se que o nome da rainha é Elizabeth Alexandra Mary e que é maioritariamente tratada como tal. Já por aqui se perguntou por que motivo é que ocorre a tradução no nome da rainha e encontrei uma explicação no Ciberdúvidas: diz-se lá que, sempre que possível, os nomes devem aportuguesar-se e Elisabete é considerado um anglicismo. Não sei se esta  prática ainda é aconselhável, mas a verdade é que existe o hábito de traduzir Elizabeth, Charles e William para Isabel, Carlos e Guilherme... Ainda no Ciberdúvidas, encontramos o porquê do uso do S e não do Z, que se fica a dever à etimologia de Elisheva
A lista de nomes admitidos em Portugal também contempla ElisebaElisabeth e Elisabeta mas nenhuma das quatro variantes me parece muito apelativa para os dias que correm. Como se refere acima, o nome tornou-se mais comum em Portugal nos anos 60 e 70 mas, surpreendentemente, ainda estava no top 50 em 1990 e 1991, abandonando o top 100 apenas em 1998. No ano 2000 ainda foram registadas 67 meninas com o nome Elisabete mas em 2014 foram registadas apenas sete. Quer isto dizer que há muitas jovens adultas em Portugal chamadas Elisabete, o que é uma novidade para mim, já que é um nome que não costumo ouvir com frequência! 
Eu sou uma fã de Isabel e recomendo-o para crianças, mas não me entusiasmo da mesma forma perante Elisabete cuja terminação, ainda que equivocadamente, também me remete para alguns nomes franceses terminados em -ete que chegaram a Portugal mas acabaram por cair em desuso! 

Charlotte Elizabeth Diana

4.5.15


O Palácio de Kensington anunciou oficialmente que a filha dos Duques de Cambridge se chama Charlotte Elizabeth Diana. 

Não há grandes surpresas neste nome, tal como aconteceu com a escolha de George, já que Charlotte era um dos nomes mais apontados e Elizabeth era quase obrigatório, mas a inclusão de Diana como último nome causará, sem dúvida, grande comoção! A pequena Carlota de Cambridge tem um nome que  é popular hoje em dia na Inglaterra e em Gales, tendo ficado na 21.ª posição do ranking de 2013. Elizabeth usa-se um pouco menos (39.º) mas é um nome tradicionalíssimo e Diana está fora do top 100. 

Em Portugal, Carlota também se está a popularizar, mas continua a ser um nome que gera reacções muito díspares.


Por curiosidade, qual seria o vosso nome se...

  • o primeiro nome fosse a versão feminina do nome do vosso avô paterno
  • o segundo, o "nome do meio" da vossa mãe 
  • o terceiro, o nome da vossa avó paterna

O meu nome "charlottizado" seria de cair para o lado: Alvarina Elvira Eufémia!!!

Guest post
- Os nomes nas famílias internacionais -


Sendo portuguesa e apaixonada pela temática dos nomes, tenho listas de nomes, somente portugueses, escritas há imenso tempo para usar um dia que tenha um bebé. Mas... casei com um indiano e, ainda por cima, vivemos na Inglaterra!
Ter uma família internacional não facilita nada a escolha de nomes, pois deixa de fazer sentido ponderar nomes como Lourenço, Bernardo, Constança ou Violeta. E também os meus adorados nomes masculinos terminados em -ão, como Salomão, Sansão ou Tristão. Passei então a preocupar-me com a pronunciação e a escrita dos nomes. Violeta é lindo mas o meu marido diz qualquer coisa como "Uaioleta", pelo que fica fora questão. Certos nomes tornam-se feios!
Ao fazer as novas listas tive em conta esses dois fatores, a escrita e a pronúncia. Tive de pôr de parte todos os nomes com "ç", os com acentos, e os "ãos". Prefiro nomes que sejam mais internacionais, os quais ambas as famílias consigam dizer sem dificuldades e que soem mais ou menos de forma igual.
Chegou então a questão: "Mas escolhemos um nome português? Indiano? Ou inglês?". Aqui penso que já vai do gosto pessoal. Eu prefiro nomes portugueses mas tentei encontrar nomes que não fossem totalmente estranhos às duas culturas.


Femininos
  • Alice
  • Arushi
  • Clara
  • Lila
  • Lídia
  • Martina
  • Súria
  • Victoria


Masculinos
  • Arjun
  • Aramis
  • Ivar
  • Levi
  • Sancho


Acabei por alargar as minhas opções, considerar nomes que nunca me passaram pela cabeça e acabei por me apaixonar por eles! As minha listas acabaram por se transformar totalmente e o meu gosto também. Não é fácil pôr de parte nomes que se adora, principalmente para pessoas como eu que adoram nomes, mas com uma mente e coração aberto, chega-se por fim a um consenso e a uma escolha final acertada!


Cláudia Barata Sandal



Bebé real: quais são as vossas apostas?

2.5.15


Já foi oficialmente anunciado que a Duquesa de Cambridge deu à luz uma menina mas, se o procedimento for igual ao do nascimento do primeiro filho, o nome só deve ser anunciado nos próximos dias. 
Neste momento, os nomes mais citados pelas casas de apostas são Alice, Charlotte, Elizabeth, Alexandra e Mary mas, o que parece concentrar a atenção das pessoas, é saber se um dos nomes da bebé será Diana, em homenagem à sua malograda avó. Se o William e a Catherine fossem cidadãos normais, poderíamos dizer que é uma escolha muito pessoal e que só a eles caberia a decisão de homenagear a falecida princesa. No entanto, há relatos que indicam que a Rainha Isabel II teve um papel determinante na escolha dos nomes dos seus netos e, como tal, a escolha deixa de ser assim tão linear. 

Pessoalmente, eu não usaria o nome Diana. A recém-nascida, por motivos  óbvios, já sofrerá um grande assédio mediático ao longo da vida e as comparações com a avó serão mais do que inevitáveis. Atribuir-lhe um nome tão icónico poderá apenas contribuir para aumentar as expectativas face à criança e eu não desejaria isso para a minha filha. Desta forma, acharia muito mais interessante utilizar o segundo nome de Diana, Frances, que até se adequa mais ao estilo real. 

Habitualmente não acerto nos nomes escolhidos, por isso vou pelo caminho mais simples: aposto em Matilda como primeiro nome, só para ser diferente das estatísticas, e aposto que os restantes nomes estarão associados às avós e bisavó. E vá, não aposto em Phillipa porque [parece mal] a irmã da Kate roubou-lhe as atenções no casamento e já chega de ribalta... O meu palpite é, então, Matilda Frances Alexandra ou Matilda Elizabeth Frances

Quais são as vossas apostas? 

Os leitores & os nomes repetidos
no círculo de amigos

30.4.15


Repetir um nome que já existe no círculo de amigos pode parecer algo trivial, mas é uma situação que ocorre com frequência e que deixa quase sempre os envolvidos sem saberem muito bem como reagir, porque há receio de ferir susceptibilidades, de ambas as partes. E, de acordo com os resultados apurados no inquérito que fiz há umas semanas, é uma preocupação legítima: 


Como reagiria se alguém que lhe é muito próximo lhe comunicasse que ia usar o nome do seu filho no bebé que vem a caminho? 



É óbvio que não há uma resposta mais adequada para esta questão, mas quer-me parecer que, perante o dilema, deve haver pelo menos uma conversinha de cortesia. Ninguém tem de dar autorização, nem ninguém tem de pedir licença, mas serão poucos aqueles que sentirão indiferença perante a escolha do mesmo nome, especialmente se o nome em causa for pouco comum! 

Os leitores, os nomes & a opinião de terceiros

29.4.15


Ontem tentamos perceber como é que os leitores do Nomes e mais Nomes encaravam o seu nome e como reagiam ao factor popularidade e hoje debruçamo-nos sobre a importância atribuída a terceiros no momento da escolha do nome, lembrando que esta é uma análise muito superficial a um inquérito informalíssimo.
Numa primeira abordagem, perguntei quem deveria ser responsável pela escolha do nome: o pai, a mãe ou ambos. Na opinião de 89% dos participantes, a escolha do nome deve recair sobre ambos os progenitores, mas 6% das respostas indicam que essa escolha cabe à mãe. E nem mesmo a família parece ter grande coisa a dizer, já  que 78% dos inquiridos responderam que não deixariam de usar um nome por pressão da família, contra os 17% que afirmaram que deixariam. Perante a possibilidade manter a tradição familiar de passar um nome de geração em geração, as respostas também não deixam margem para dúvidas: 76% dos participantes não o fariam. 


Os leitores & Os Nomes - as primeiras respostas

28.4.15


Há umas semanas lancei aqui um pequeno inquérito e, ainda que tenha sido um desafio muito informal, acho que vale a pena partilhar os resultados. Foram recolhidas 400 respostas, as quais, no que respeita à nacionalidade, ficam assim divididas: houve 263 participantes de nacionalidade portuguesa, 118 de nacionalidade brasileira, 14 de outra nacionalidade e houve ainda 5 participantes que optaram por não indicar uma resposta.

Filhos dos famosos 2015 - Teresa

27.4.15


Percebemos que o tempo passa quando o Francisco Garcia, o puto de Médico de Família, anuncia o nascimento da filha Teresa

Correndo o risco de me tornar muito repetitiva, já vos disse que amo o nome Teresa

Miguel

23.4.15


Miguel teria tudo para não ser muito usado em Portugal, depois de décadas de uso abundante [foram registados mais de 42 mil desde 1990] e face à popularização de alternativas como Gabriel, Rafael e Daniel. Porém, acabou por ser o nome mais registado em 2013 e em 2014, se contabilizarmos as vezes que foi registado como segundo nome. Significa isto que Miguel não só é muito popular como primeiro nome [9.º lugar do ranking, com 1207 registos], mas também é estrondosamente popular como segundo nome [1.º lugar do ranking de segundos nomes, com 2670 registos]. 
Resumidamente, foram registados 3877 meninos com o nome Miguel em 2014 e, para percebermos a verdadeira dimensão do fenómeno, Miguel teve mais 1859 registos do que o segundo classificado, que foi Francisco. Impressionante!  
No Brasil, também é um dos nomes mais populares do momento. No Estado de S. Paulo foram registados mais de 16 mil em 2014, ficando apenas atrás de Davi mas é o número 1 do ranking do Baby Center Brasil. Na Espanha, está no top 25
Miguel é um nome de origem hebraica que nos chega através do grego Michael, que também origina Micael. Significa "que é como Deus" ou "Deus é justo" e acho que é indissociável de S. Miguel Arcanjo. Na História de Portugal, será sempre lembrado pelo reinado controverso e pela guerra travada com o seu irmão Pedro. 
Na minha opinião, Miguel é um nome simples e consensual. Vejo-o como um dos clássicos contemporâneos e uma escolha elegante e discreta. 

Se tiver interesse em nomes compostos, não deixe de consultar as duas listas que se seguem: 



Pares Perfeitos para Isabela

21.4.15



A forma latina de Isabel conquistou o mundo com a sua delicadeza e feminilidade mas, em Portugal, Isabela não tem sido um grande sucesso, o que talvez se possa explicar devido à imensa popularidade de Isabel entre 1950 e 1975. Hoje mesmo, ainda que longe do top 3 alcançado em 1960, continua a usar-se e podemos considerá-lo um clássico. Por outro lado, no Brasil, o nome Isabella, grafado nas mais diversas formas, é popularíssimo, juntamente com outros nomes que deixam transparecer uma aura italiana. 
Como não é muito comum em Portugal, evitaria pares que me remetessem para os nossos nomes tradicionais mas, de resto, acho que é combinável com quase todos os nomes mais compridos. Evitaria ainda os nomes masculinos terminados em -el e incluí na lista apenas Rafael, porque acho que é suficientemente distinto de Isabel para funcionar. Aqui ficam as minhas sugestões de Pares Perfeitos: 

  • Isabela & Artur
  • Isabela & Cristiano
  • Isabela & Frederico
  • Isabela & Gustavo
  • Isabela & Leonardo
  • Isabela & Matias
  • Isabela & Rafael
  • Isabela & Romeu
  • Isabela & Tomás
  • Isabela & Valentim



  • Isabela & Alice
  • Isabela & Ariana
  • Isabela & Beatriz
  • Isabela & Bianca
  • Isabela & Carolina
  • Isabela & Catarina
  • Isabela & Cecília
  • Isabela & Eduarda
  • Isabela & Francisca
  • Isabela & Geórgia
  • Isabela & Helena
  • Isabela & Júlia
  • Isabela & Juliana
  • Isabela & Laura
  • Isabela & Lavínia
  • Isabela & Margarida
  • Isabela & Melissa
  • Isabela & Martina
  • Isabela & Olívia
  • Isabela & Valentina


Guest post
- O olhar da Maria Pilar -

20.4.15


Sempre me interessei pela origem e evolução das palavras e este meu gosto pelos nomes surgiu há dois anos, quando comecei a levar o assunto da etimologia mais a sério e decidi procurar a origem de um nome que na altura me intrigou. Durante a pesquisa encontrei o blog Nomes e mais Nomes. Só nesse dia li imensos posts e percebi que, por trás de cada nome próprio, há sempre uma história para contar. Achei que valia a pena saber essas histórias.
A partir desse dia o meu interesse foi crescendo, tal como o meu conhecimento. O meu próprio gosto também evoluiu e hoje já consigo olhar para um nome novo sem franzir a sobrancelha. Aliás, estou a passar por uma fase – sim, porque isto da onomástica também tem fases – em que facilmente gosto de um nome com o qual não estou familiarizada. Saber a origem, a história, o contexto de um nome, ajuda-me a olhá-lo com outros olhos. Mas claro, como qualquer pessoa, tenho as minhas quedas. Adoro nomes antigos, e quando digo antigos refiro-me aos que transmitem essa sensação – porque vendo bem, antigos são quase todos. “Medieval”, por exemplo, é uma palavrinha simples que para mim faz toda a diferença. Um nome que encaixe nessa categoria tem o meu carinho para sempre (até mesmo Isidro, Antão, Clemente, Donato, Floro, Lupo, alguns nomes de santos que descobri no livro Dicionário de Milagres, de Eça de Queiroz).
Ao olhar para as tendências de hoje em dia, sabendo também os registos dos anos anteriores, acho que a grande moda é “ressuscitar” nomes antigos. Alguns já assentaram no gosto português: Matilde, Leonor, Beatriz, Inês, Margarida, Madalena, Clara, Alice, e no caso masculino Rodrigo, Martim, Santiago, Tomás, Afonso, Salvador, Lucas, Vicente. Outros começam a subir nos rankings e a ouvir-se mais, aqui e ali: Luísa, Helena, Júlia, Teresa, Isabel, Valentina, Noa, Violeta, e para rapaz Xavier, Artur, Jorge, Sebastião, Joaquim, Valentim, Tomé, Jaime. Apenas alguns exemplos.
Assim, já nem sei se escolher nomes antigos é fugir à moda ou, pelo contrário, alimentá-la. Mas como a lista de nomes ainda é muito extensa, sei que há muitos, mas muitos outros com pouquíssimos registos que podiam estar nestas listas, como acho que um dia – e não teremos de esperar muito - vai acontecer.

Mas como às vezes as tendências são um pouco imprevisíveis, escolher um nome que se goste, bonito e que não esteja demasiado usado, já é uma lufada de ar fresco. Hoje, quando me pedem sugestões, refiro estes nomes que me parecem encaixar no “estilo” dos que se ouvem – e vão ouvindo – nos dias que correm: 


Femininos

  • Amélia
  • Aurora
  • Cecília
  • Clarisse
  • Dulce
  • Elisa
  • Emília
  • Flora
  • Frederica
  • Graça
  • Guiomar
  • Julieta
  • Lúcia
  • Olívia
  • Rosa
  • Valentina
  • Violeta


Masculinos

  • Álvaro
  • Artur
  • Benjamim
  • César
  • Félix
  • Gaspar
  • Gil
  • Inácio
  • Jaime
  • Joaquim
  • Raúl
  • Romeu
  • Sancho
  • Teodoro
  • Tomé
  • Valentim
  • Xavier


Outra sugestão para quem gosta de nomes antigos, é procurar na própria família os nomes dos avós, dos tios-avós, dos bisavós… Pessoalmente não seguiria este critério (porque só me cruzo com Urgentina de Jesus, Encarnação, Genésio, Honorata, Narcisa, Ermelinda…) mas acho muito interessante quem o faz e é mais uma maneira de escolher o nome. E muitas vezes descobrem-se preciosidades (tinha uma trisavó Luzia, casada com o meu trisavô Jaime)!


Maria Pilar 
mariapilar.neto@outlook.pt

Camélia

16.4.15


Se "semelhança com nomes do momento" fosse um critério determinante na escolha de um nome, as listas de registos podiam ser bem mais extensas mas, infelizmente, sabemos que é um critério que não conta rigorosamente para nada. 
Pensemos, por exemplo, em Camélia. Dada a popularidade de Camila e a nova tendência de Amélia, este nome de flor poderia ter pelo menos um registinho! As camélias são flores orientais, sem cheiro mas muito bonitas. Também são conhecidas por "japoneiras" e o nome surge por causa do botanista e missionário jesuíta Kamel [ou, na versão latinizada, Camellus]. 
Este nome  está também presente numa das obras de Alexandre Dumas [filho], La dame aux camélias que, por sua vez, inspirou a criação da ópera La Traviata, de Verdi. E se no romance a personagem principal se chama Margarida, na ópera o destaque vai para Violeta e Flora. Camélia não é um nome muito apetecível, apesar de ser muito inspirador!

India &...

15.4.15


Circula o rumor de que o nome escolhido para a filha de Tatiana Santo Domingo e Andrea Casiraghi é India. Quem conhece o estilo de Tatiana Santo Domingo não duvidará da opção, mas sabendo que escolheram um nome bastante mais formal para o primogénito, ainda que o tratem por Sacha, não estou completamente convencida. 

Que nomes mais tradicionais associariam a India?

Desafio
- Pares Perfeitos do top 50 -

14.4.15


Escolher nomes que encaixem na perfeição no conjunto dos cinquenta nomes mais populares em Portugal não é tarefa difícil, mas as regras de hoje complicam um pouco a coisa: todos os nomes têm que ter um par e não podem ocorrer repetições. Tendo então por base os 50 nomes femininos e masculinos mais registados em 2014, proponho os seguintes conjuntos: 


  • Maria & Duarte
  • Matilde & Henrique
  • Leonor & Afonso
  • Beatriz & Manuel
  • Mariana & Alexandre
  • Carolina & Rodrigo
  • Ana & João
  • Inês & Tomás
  • Sofia & Gabriel
  • Margarida & Gustavo
  • Lara & Tiago
  • Joana & Pedro
  • Laura & José
  • Francisca & Guilherme
  • Diana & Miguel
  • Mafalda & Vasco
  • Madalena & Bernardo
  • Clara & Nuno
  • Luana & Daniel
  • Sara & David
  • Bianca & Matias
  • Alice & Luís
  • Rita & Diogo
  • Íris & Simão
  • Constança & Lourenço
  • Letícia & Martim
  • Eva & Samuel
  • Gabriela & Santiago
  • Camila & Gonçalo
  • Yara & Rúben
  • Benedita & Vicente
  • Mara & Bruno
  • Catarina & Francisco
  • Ariana & Leonardo
  • Ema & Mateus
  • Vitória & Xavier
  • Marta & Filipe
  • Carlota & Salvador
  • Iara & Rafael
  • Yasmin & Enzo
  • Luísa & Dinis
  • Nicole & Leandro
  • Daniela & Ricardo
  • Núria & Diego
  • Bruna & Eduardo
  • Victória & António
  • Alícia & Lucas
  • Rafaela & André
  • Helena & Carlos
  • Miriam & Isaac


Que trocas sugeriam? 

Filhos dos famosos 2015 - Benedita

13.4.15


O ex-futebolista Dani e a esposa, Patrícia Claro, foram pais de uma menina e o nome escolhido foi Benedita. O casal já tinha uma filha, Maria Luísa, cujo nascimento tinha sido noticiado aqui há uns aninhos. 

Filhos dos famosos 2015 - Silas Randall


Nasceu Silas Randall, o primeiro filho do casal Justin Timberlake e Jessica Biel. De acordo com a revista People, o nome é uma homenagem ao avô e pai  do cantor. Silas era o "middle name" do avô do artista e Randall é o nome do pai de Justin  - e é, também o "middle name" de Justin Timberlake. 

Frequentemente, são apontadas duas possíveis origens de Silas: por um lado, poderá corresponder a um diminutivo de Silvano e significaria "dos bosques"; por outro, poderá estar relacionado com Saúl e, dessa forma, significando "o desejado". 


Duelo de nomes
- Alice vs Victória -

10.4.15


O nascimento do bebé dos Duques de Cambridge já domina as atenções e as apostas em redor do possível nome multiplicam-se. Nas listas dos mais cotados para meninas estão, entre outros, dois nomes que também têm destaque nos dias de hoje em crianças portuguesas e brasileiras: Alice e Victória
Alice está no top 100 português consecutivamente desde 1996 e no top 30 desde 2008. Neste momento ocupa a 22.ª posição e foi alvo de 461 registos no ano passado. Vitória está no top 100 desde 2003 e, desde 2008, tem a companhia da versão mais internacional e aquela que eu prefiro, Victória, pois diferencia-se do substantivo comum. Vitória ocupa a 36.ª posição, Victória a 46.ª e juntos chegam aos 406 registos. 
No ranking do Estado de S. Paulo, no Brasil, Alice também é mais popular, ocupando a 4.ª posição, enquanto que Victória e as suas variantes estão na 14.ª posição. Contudo, creio que, tal como acontece em Portugal, Victória tem ganho terreno como segundo nome, o que equilibra um pouco a balança da popularidade. 
Considero-os bonitos, elegantes e acho que são escolhas boas para as meninas que estão a nascer, apesar de já os considerar populares. Na vossa opinião, qual deles é o mais bonito? Não se esqueçam de votar! 

Atualização - resultado da sondagem:



Eliana

9.4.15


Ultimamente tenho-me confrontado com vários comentários sobre "nomes datados". Eu pensava que tinha um demodémetro demasiado crítico mas percebi que, afinal, até sou bastante tolerante! Por exemplo, não considero Eliana um nome datado, porque acho que nunca se usou o suficiente para ter marcado uma década em particular. Considero-o relativamente comum, bastante reconhecível e até conheço três Elianas da minha idade, mas tenho dificuldade em apontar-lhe  um "momento alto" ao qual tenha ficado preso. Olhando para os dados, é possível perceber que está a cair na preferência dos portugueses mas acham-no antiquado?
A sua melhor posição foi no já longínquo ano de 1993, quando veio da 107.ª para a 63.ª posição. Não sei se é coincidência, mas nessa altura havia uma cantora brasileira com muito sucesso que se chamava Eliana. Seja como for, a popularidade foi sol de pouca dura e, quatro anos depois, já estava novamente fora dos cem mais registados. Voltou a entrar e a sair este grupo uma série de vezes, mas abandonou em definitivo o top 100 em 2010. Hoje fica-se pelos 21 registos e até já foi ultrapassado por Liana, que foi registado 27 vezes. Uns lugares abaixo podemos ainda encontrar as variantes Eliane Liane que, para mim, são menos interessantes mas que até poderão ser consideradas mais internacionais. 
Vejo em Eliana um nome bonito, muito doce e melódico. Não é um nome tradicional português e isso afasta-o dos nomes mais da moda, como Salvador ou Matilde, mas acho que uma pequena Eliana não faria má figura por causa do nome! 
Apesar de haver algum debate relativamente à sua origem, a mais consensual relaciona-o com o gentílico romano Aelius que, por sua vez, tem origem na palavra grega heliós, que significa "Sol". Desta forma, partilha as mesmas raízes de Hélio e Heliana

Alegria

8.4.15


Alegria é indissociável do substantivo comum que, internacionalmente, se reflete em nomes como Allegra, Joy ou Gioia. Em Portugal, o seu uso como nome próprio parece dever-se ao facto de ser um dos epítetos de Nossa Senhora, o que impulsionou particularmente o uso do composto Maria da Alegria. Em 2014, foi registado apenas como segundo nome [Maria da Alegria e Rita da Alegria] que é precisamente como me parece mais interessante. Quem, como eu, vê nos segundos nomes uma oportunidade de arriscar um pouco mais, atribuindo à criança um nome mais especial, poderá encontrar em Alegria uma ótima opção. Arriscaria até dizer que acho que funcionaria também como segundo nome para meninos, mas já sei que indicar um nome melódico para um menino é sacrilégio... 

A pessoa faz o nome...

7.4.15


January não é um nome comum em nenhum país do mundo e soará tão estranho aos norte-americanos como nos soa a nós Januária e Januário, ainda que, para eles, os meses do ano sejam mais frequentes como nomes próprios, já que April, May ou June são considerados normais. Todavia, por menos comum que possa ser, o nome não impediu a January Jones de alcançar o estrelato. 

Januário tem origem em Jano [ou, em latim, "Janus"], o deus dos começos e das transições. 

Filhos dos famosos 2015 - Dashiel Edan

2.4.15


E cá está mais uma menina com um nome marcadamente masculino: nasceu Dashiel Edan, filha da atriz Milla Jovovich, que já era mãe de uma menina chamada Ever Gabo. 

Honestamente, não consigo acompanhar esta tendência.

Nomes estrangeiros permitidos em Portugal
- Eric -

31.3.15


Trata-se de um nome nórdico que tem origem em Eiríkr e significa "honrado rei" ou "rei eterno". Popularizou-se especialmente na Escandinávia mas acabou por se espalhar por vários países, dando origem a diversas variantes, algumas das quais até são aprovadas, como ErikÉrico ou Erique. 
Não é um nome tradicional no nosso país mas esteve no top 100 de nomes masculinos mais usados em Portugal em 2002, entre 2005 e 2007 e em 2009 e 2010; em 2014 ficou na 114.ª posição, sendo alvo de 23 registos. Eric está no top 40 na vizinha Espanha, juntamente com Erik. Nos EUA, foi particularmente popular nos anos 70 mas neste momento já está fora do top 100. 
Na minha opinião, Eric é um dos nomes estrangeiros aprovados em Portugal mais interessantes; ainda assim, eu até preferiria Eurico, mas isso já é outra história! 

Duelo de Nomes
- Daniel vs Rafael -

27.3.15


Miguel e Gabriel são os dois nomes terminados em -el mais populares do momento quer em Portugal, quer no Brasil mas, por cá, nem sempre foi assim. Em 1990, por exemplo, o nome mais popular desta terminação era Daniel e, em 2006, era Rafael. Neste momento, os dois nomes estão numa fase descendente em termos de popularidade mas, ainda assim, estão bem colocados no ranking: Rafael está na 16.ª posição, com 993 registos e Daniel está na 27.ª, com 542. Ambos são nomes bíblicos, reconhecidos nacional e internacionalmente e mesmo que já não sejam novidade entre os mais pequenos, continuam a ser nomes muito adequados à geração que agora está a nascer. Na vossa opinião, qual deles é o mais bonito? Não se esqueçam de votar! 


Resultado da sondagem:



Paulina

26.3.15


O ator Vin Diesel foi novamente pai e o nome escolhido para a sua filha foi Pauline, numa homenagem ao falecido ator Paul Walker, de quem era um grande amigo. O ator e a companheira, Paloma Jimenez, já eram pais de Hania Riley e de Vincent Sinclair - cujo nome tem origem no verdadeiro nome do pai, Mark Sinclair Vincent. 

O gesto é muito bonito e a menina recebeu um nome muito agradável! Eu acho que Paula é um bom nome, mas temo que esteja um pouco datado e Paulina parece-me uma alternativa muito viável para os dias de hoje, tanto que o coloquei na minha lista de sugestões para 2015. Ainda há poucos dias vimos que a popularidade de Valentina tem vindo a subir e adoraria que isso fosse sinónimo de que começamos a olhar com mais carinho para outros nomes terminados em -ina, de que tanto gosto, e ainda pensei nisso há pouco tempo, quando me cruzei com uma fotografia da filha da princesa Estefânia do Mónaco, Pauline Ducruet. A miúda é linda e encantou as revistas cor-de-rosa. Quem sabe se isso não dará outro charme ao nome - sonhar não custa! 
Paulina é um nome de origem latina e significa "pequena". Neste momento praticamente não se ouve em crianças em Portugal, tanto que só foi registado uma vez em 2014. 


Pares Perfeitos para Valentina

23.3.15


Valentina é um dos nomes do momento no Brasil e já se ouve aqui e acolá em Portugal. Aliás, a subida de popularidade foi impressionante, passando de 12 registos em 2011 para 107 em 2014. E mais: Valentina tem quase o dobro dos registos de Valentim, um dos queridinhos do momento para meninos!
Na minha opinião, Valentina é um nome muito forte e ritmado e, como tal, acredito que os seus pares perfeitos devem ser longos e, por causa do seu significado, talvez me inclinasse para nomes latinos mas não necessariamente literais. 

  • Valentina & António
  • Valentina & Bernardo
  • Valentina & Eduardo
  • Valentina & Francisco
  • Valentina & Leonardo
  • Valentina & Lourenço
  • Valentina & Marcelo
  • Valentina & Nicolau
  • Valentina & Octávio
  • Valentina & Vicente
  • Valentina & Salvador


No caso dos pares perfeitos femininos, tentaria evitar nomes do top 20 ou nomes que se usem em Portugal há muitos anos, para criar algum equilíbrio no conjunto, já que Valentina pouco se ouviu nas últimas décadas. 


  • Valentina & Aurora
  • Valentina & Benedita
  • Valentina & Bianca
  • Valentina & Fabíola
  • Valentina & Frederica
  • Valentina & Isadora
  • Valentina & Julieta
  • Valentina & Laureana
  • Valentina & Lorena
  • Valentina & Ludmila
  • Valentina & Mercedes
  • Valentina & Olívia
  • Valentina & Penélope
  • Valentina & Teodora
  • Valentina & Vitória


Na vossa opinião, é possível determinar o estilo de Valentina? Encaram-no como um nome moderno e optariam antes por combiná-lo com nomes mais contemporâneos? Deixem as vossas sugestões! 

Filhos dos famosos 2015 - James

20.3.15


Depois de muita especulação, chegou finalmente a confirmação oficial: a filha de Blake Lively e Ryan Reynolds chama-se James. O nome, que é marcadamente masculino e um dos mais populares no universo anglo-saxónico, vai-se usando nos EUA em meninas, mas acho que está longe de ser considerado um nome unissexo, como o da mãe. Not a fan. 

Joel

18.3.15


Joel é um nome de origem hebraica e significa "Jehovah é Deus" ou "O senhor é bom". É um nome bíblico, já que Joel era um dos Profetas menores do Antigo Testamento e tem sido consideravelmente popular em Portugal nas últimas décadas. Desde 1990, já nasceram quase 5 mil meninos a quem foi atribuído o nome Joel. Em 2014, o número de registos ainda lhe permitiu ficar na 80.ª posição do ranking masculino, o que é muito abaixo do melhor resultado, que foi em 1993. Na altura, chegou à 34.ª posição, com 394 registos.






Joel não faz parte da minha lista de nomes preferidos mas ainda o considero usável, adequando-se ao estilo de Rúben, Leandro, Isaac, Flávio ou até Ivo, todos eles presentes no top 100. Na lista de nomes aprovados constam ainda as versões femininas Joela e Joele

16.3.15



A maternidade ainda não está nos meus horizontes, mas a vontade de ser mãe já despertou por aqui há algum tempo, especialmente desde que as minhas amigas e as minhas primas tiveram os seus bebés. A gravidez de cada uma delas tem sido vivida intensamente e é sempre fértil em conversas sobre nomes, claro, mas não só. Recentemente, discutimos a questão da Criopreservação de Células Estaminais e percebi que há um mundo que ainda desconheço mas que merece especial reflexão, principalmente porque o parto é o único momento para a recolha e, por isso, a decisão tem ser tomada com relativa antecedência.
Em Portugal, a empresa líder do mercado é a Crioestaminal e aconselho-vos a passarem pelo site, que está muito bem organizado e com informação muito detalhada. De forma resumida, as células estaminais têm origem no Cordão Umbilical [sangue e tecido], na Medula Óssea, no Tecido Adiposo e no Sangue Periférico. Graças às suas características muito particulares, permitem a reparação de tecidos danificados e a substituição das células que vão morrendo e, até ao momento, já foram identificadas mais de 80 doenças tratáveis com sangue de cordão umbilical e estão a ser realizados ensaios clínicos em mais de 40 doenças adicionais.
O futuro de um bebé começa a ser planeado mesmo antes do seu nascimento. Preservar as células estaminais pode fazer a diferença na vida da criança e até mesmo na vida de familiares compatíveis.


Pensaram neste assunto durante a vossa gravidez?

Duelo de nomes
- Luna vs Noa -

13.3.15


Luna Noa são dois dos nomes mais modernos do top 100 feminino e apesar de terem ficado lado a lado na lista de nomes mais registados em Portugal em 2014, estão em fases distintas: um está a subir, o outro está em queda. 
Noa teve um progresso impressionante nos últimos anos: em 2011 e 2012, andava pelos 30 registos; no ano seguinte, entrou diretamente para a 82.ª posição do top 100, graças aos 52 registos de que foi alvo e em 2014 foi escolhido para primeiro nome de 91 meninas, o que o coloca na 66.ª posição. 
Luna, por outro lado, já está no top 100 desde 2005 e, em 2008, ultrapassou os 200 registos, chegando à 47.ª posição. Em 2014 ficou-se pelos 90 registos, na 67.ª posição.  
Qual destes nomes preferem? Não se esqueçam de votar! 

Atualização - resultado da sondagem:



Filhos dos famosos - Edith & Sailor

12.3.15


A atriz australiana Cate Blanchett anunciou a adopção de uma menina cujo nome é Edith Vivian Patricia. A bebé junta-se aos irmãos Dashiell John, Roman Robert e Ignatius Martin. 

Quem também foi mãe recentemente foi a atriz Liv Tyler e o nome do menino é Sailor Gene. A atriz já era mãe de Milo. 

Pia

11.3.15


A Maria Guedes, autora do blog Stylista, anunciou ontem que o nome da sua filha será Pia, explicando ainda que sabia bem que era um nome pouco comum e que despertava desconfiança. As reações não se fizeram esperar e, se houve pessoas que aplaudiram a escolha, saudando-a principalmente por ser inesperada, outras houve que tentaram alertar para o perigo de bullying, por causa do substantivo com o mesmo nome. 

Eu gosto bastante do nome Pia e até o incluí na minha lista de sugestões para 2014. Apenas não o usaria numa filha porque o vejo como um nome marcadamente religioso e é um estilo com que não me identifico, mas não vou ser hipócrita: é evidente que o nome causa estranheza e é claro que será alvo de comentários, sobretudo por parte de adultos que não se esforçam por separar um nome próprio de um substantivo que se lhe assemelhe.

O nome Pia não foi registado em 2014, mas nasceram três meninas chamadas Maria Pia e uma Constança Pia.  Na sua origem está o adjetivo latino piu, que se refere aos portadores de características como a Piedade, Justiça e Benevolência. Em Portugal, Pia está associado à rainha D. Maria I [Maria Francisca Isabel Josefa Antónia Gertrudes Rita Joana], cujo epíteto de Pia se deve à sua devoção à Igreja Católica. 


Nomes desajustados à geração

10.3.15


A propósito de um comentário deixado ontem no post sobre Filomena, também eu, durante os meus tempos de estudante, me deparei várias vezes com colegas que tinham nomes que pareciam desajustados à nossa geração. Por exemplo, era um pouco estranho ver uma Dorinda no meio de tantas Carinas, Joanas, e Saras, ou um Eurico entre Hugos, Pedros e Ricardos. Estes nomes causavam-me tanto espanto quanto o nome de uma tia-avó ser Andreia, quando as irmãs se chamavam Eufémia e Maria do Céu! Aconteceu-vos o mesmo?